Auxílio Emergencial: Como receber o benefício em combate ao Coronavírus

O auxílio emergencial, também conhecido como CoronaVoucher, foi criado pelo Governo federal para ajudar os trabalhadores informais e autônomos brasileiros a enfrentar a pandemia do novo coronavírus. Esse auxílio emergencial é no valor de R$600, podendo chegar até R$1.200 em casos específicos. Neste post, você poderá conferir todas as informações sobre. Siga nos acompanhando para conferir! 

Auxílio Emergencial

Auxílio Emergencial

O que é Auxílio Emergencial?

O auxílio emergencial, mais conhecido como coronavoucher, é uma ajuda do Governo Federal para os trabalhadores autônomos e informais que foram prejudicados pela epidemia do Coronavírus. 

Devido a quarentena que os brasileiros enfrentam, muitos trabalhadores tiveram que para de trabalhar e, consequentemente, perderam suas fontes de rendas diárias. Os que mais sofrem são os ambulantes, feirantes, diaristas e tantos outros. 

Para ajudar essas pessoas a passarem por essa pandemia, o Governo Federal criou o Coronavoucher, que tem previsão de pagamento para os próximos três meses.

✓ Saiba como fazer sua Consulta Cidadão

De modo mensal, os trabalhadores que têm direito, receberam um auxílio emergencial no valor de R$600,00 por pelo menos, esses três meses, podendo ter prazo prorrogado enquanto a epidemia durar. 

Logo no primeiro momento, o valor que o governo queria conceder aos trabalhadores era de apenas R$200,00. Depois, o Palácio do Planalto resolveu aumentar o valor desse auxílio, passando a ser R$600,00. 


Regras do Auxílio Emergencial 

Assim como todos os programas criados pelo Governo Federal, para ter direito ao auxílio emergencial é necessário atender aos requisitos estabelecidos. 

O auxílio do valor de R$600 é destinado aos trabalhadores autônomos, informais e sem renda. Mas não basta apenas atender a esses requisitos. Para ter direito é preciso:

  • Ser maior de 18 anos de idade;
  • Não ter emprego formal;
  • Não receber nenhum tipo de benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
  •  Ter uma renda familiar per capita mensal de até meio salário mínimo, R$552,50, ou renda familiar de até três salários mínimos, R$3.135;
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

Além das regras listadas acima, o interessado também deverá cumprir uma das seguintes exigências:

  • Ser microempreendedor individual (MEI);
  • Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
  • É necessário estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico);
  • Ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020.

Qual o valor do auxílio emergencial? 

O valor do auxílio emergencial foi bastante discutido. A proposta inicial do governo de Jair Bolsonaro, era conceder apenas R$200 aos trabalhadores. Dias depois, o Palácio do Planalto concordou em elevar o valor para R$600. 

CoronaVoucher: Cadastro e Datas do Auxílio Emergencial de R$600

Sendo assim, o projeto garante um voucher de R$600 aos trabalhadores informais e R$1.200 para mães responsáveis pelo sustento da família. 

De acordo com o texto, é possível até duas pessoas da família receber o benefício, limitando o auxílio a R$ 1.200 por núcleo familiar. 

Duração do auxílio emergencial 

De acordo com o texto do projeto, o auxílio do governo terá duração inicial de até três meses. Porém, há possibilidade do governo estender por mais três meses ou até enquanto o período da pandemia do novo Coronavírus durar. 


Como sacar o benefício? 

O auxílio será pago por bancos federais. Os clientes da Caixa poderão receber os depósitos diretamente em suas contas bancárias, assim como ocorreu no saque-imediato.

Já os correntistas e poupadores de outros bancos, poderão optar por transferir os valores para suas contas pessoais sem a cobrança da taxa de transferência, segundo Guimarães.

✓ Consulte o novo Calendário Bolsa Família 2020

Até o momento, ainda não foi definido o cronograma para o auxílio emergencial. Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o calendário terá os mesmos moldes do utilizado para o saque-imediato do FGTS. 

Auxílio Emergencial

Avalie este artigo

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 15

Auxílio Emergencial: Como receber o benefício em combate ao Coronavírus